Header Ads

Rondônia recebe 18.850 doses de vacinas para fortalecer combate à covid-19 no Estado


Visando fortalecer o combate à covid-19 no Estado, o Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), recebeu nesta terça-feira (31), na Central de Rede de Frio, em Porto Velho, 18.850 doses de vacinas.

Segundo o órgão, o novo lote contém 13.000 doses da AstraZêneca destinado à 1ª e 2ª dose na faixa etária de 18 anos ou mais, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação (PNO) do Ministério da Saúde (MS). Além das outras 5.850 da Pfizer para o público-alvo de 12 a 17 anos, conforme pactuação entre Estado e Municípios na Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Durante o recebimento das vacinas, o diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, informou que Rondônia já contabiliza um montante de 1.799.188 (um milhão, setecentos e noventa e nove mil, cento e oitenta e oito) doses contra a covid-19 recebidas do Governo Federal. “O Estado orienta toda a população, após receber a 1ª dose da vacina, a completar o ciclo vacinal com a 2ª, conforme o dia informado na carteira de vacinação de sua localidade”, explica.

As doses recebidas serão enviadas a partir desta quarta-feira (1º de setembro) às seis Gerências Regionais de Saúde (GRS), sendo para Ji-Paraná (3.819); Cacoal (2.061); Vilhena (1.776); Ariquemes (2.306); Rolim de Moura (2.113) e Porto Velho (6.775).

Somente após esse procedimento, os imunizantes são repassados aos municípios que integram a sua respectiva GRS. A Agevisa também informa à população que o Governo disponibiliza o Portal Covid para a sociedade acompanhar a aplicação das doses pelos municípios.

TERCEIRA DOSE

“Estamos nos preparando para um novo momento no Estado, com a chegada da 3ª dose de vacina destinada, no primeiro momento, a idosos com mais de 70 anos e imunossuprimidos, ou seja, pessoas em situação de baixa imunidade, transplantados, com câncer ou HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana)”, anuncia Gregório de Lima.

O comunicado relembrou a decisão do Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em reunião na última quarta-feira (25) no Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) com o MS, em Brasília. O esquema prevê a necessidade de reforçar a proteção no público-alvo mencionado, considerando a presença da variante delta no Estado do Amazonas.

O diretor-geral da Agevisa ressaltou que a implantação da terceira dose está prevista ocorrer ainda neste mês de setembro. Ele também pontuou que os idosos de 70 anos ou mais devem recebê-la após completarem o esquema vacinal com mais de seis meses. Quanto aos imunossuprimidos, a orientação estabelecida é que aguardem o prazo de 28 dias após a segunda dose (ou dose única).

Conforme a Agevisa, a terceira dose tem previsão de começar em 15 de setembro para as faixas etárias determinadas, após elaboração de nota técnica estadual a fim de orientar a imunização nas cidades. Vale destacar, que o procedimento é permitido a qualquer vacina adotada na campanha nacional de imunização contra o vírus causador da covid-19.


Texto: Jackson Vicente
Fotos: Frank Néry
Secom - Governo de Rondônia

Nenhum comentário