Header Ads

Ladrão rouba táxi e morre após capotar veículo



Por telefone, o site acaba de entrevistar o taxista cujas iniciais [J. I. A. da S.], de 68 anos, morador de Pontes e Lacerda (MT), que teve seu veículo de trabalho roubado por um ladrão que acabou morrendo ao capotar o carro na entrada de Vilhena. O marginal foi identificado pelas iniciais [E. M. da S.], de 38 anos.

Com mais de 25 anos de profissão, o taxista contou que foi contratado por [E. M.] na rodoviária de Pontes e Lacerda, para leva-lo até Comodoro (MT). Antes de sair da cidade, o contratante disse que tinha apenas R$ 300 em dinheiro, mas [J. I.] explicou que a corrida custaria R$ 500,00.

O ladrão tentou pechinchar, mas a proposta do motorista foi a seguinte: ele abasteceria o taxi em um posto e lhe daria os R$ 300. Ocorre que o cartão que o assaltante tentou usar para tentar pagar o combustível não tinha saldo.

O marginal, então, pediu para ser deixado novamente na rodoviária de Pontes e Lacerda, mas antes de chegar ao terminal, fez uma nova proposta: pagar os R$ 300 pela corrida até Nova Lacerda, cidade a 100 km de Comodoro, o que foi aceito pela vítima.

Nas proximidades da cidade de Conquista do Oeste (MT), o passageiro pediu para que o taxista parasse para ele fazer xixi às margens da rodovia. Ao retornar ao taxi, [E. M.] colocou no colo a bolsa que levava e puxou de dentro dela uma faca de serra.

Com a arma no pescoço da vítima, o ladrão anunciou o assalto e ordenou que [J. I.] deixasse a chave na ignição. Quando desceu para assumir a direção, o taxista ameaçou reagir e o homem desferiu um golpe, que acertou a própria mão dele.

“Pensei que eu havia sido ferido, pois tem sangue na minha camisa. Mas o ladrão esfaqueou a si mesmo”, contou o entrevistado.


Foto: Reprodução/Folha do Sul Online

Fonte:Folha do Sul Online

Nenhum comentário