Header Ads

Esposa que mandou matar o marido estava de olho no seguro, indica Polícia Civil



Esposa que mandou matar o marido estava de olho no seguro, indica Polícia Civil
Este ano completou 3 anos que Luzia Evangelista da Silva encontra-se presa (em flagrante) acusada da morte de envolvimento na morte do marido Flordinaldo Halk Kister, de 41 anos, a quem ela acusava de agressão. Esta semana, a 2ª. Vara Genérica de Buritis negou um habeas corpus impetrado pelos advogados da acusada, que vai permanercer presa até seu julgamento.

Luzia já foi denunciada ao tribunal do júri popular (ainda sem data para acontecer) e, segundo a Justiça de Buritis, com base em inquérito policial, a motivação do crime não foi vingança pelas agressões sofridas, mas sim para receber um seguro no valor de R$ 100 mil. Essa hipótese chegou a ser levandada pelo próprio filho do casal em depoimento à polícia dia após o crime.

A vítima foi morta em casa quando estava embriagada e Luzia agiu em companhia de Maicon Nunes da Costa e Luiz Carlos da Costa, que foram contratados pela acusada para fazer o serviço, mediante recompensa. Luiz acabou sendo absolvido por insuficiência dek provas. Ele é filho Luzia e esteve no local após o crime e quem comunicou o assassinato à própria mãe.

No depoimento que deu à Polícia, Maicon lhe confessou que iria receber R$ 6 mil pela morte da vítima, que era mecânico da Prefeitura e conhecida no local por ´Dino´. Luzia foi presa durante o velório pela Polícia. Levada para a delegacia ela acabou confessando que pagou os R$ 6 mil para matar o marido. A arma do crime foi apreendida e pertencia à própria vítima.


Foto: Da Redação

Fonte; Da Redação

Nenhum comentário