Header Ads

Assaltante é condenado a mais de dez anos por tentativa de latrocínio de enfermeiro



O juízo da 4ª Vara Criminal de Porto Velho condenou a 10 anos e 11 meses de prisão no regime fechado, o assaltante João Vitor Queiroz Fiuza Santos, acusado de tentar assassinar o enfermeiro Antônio Carlos de Brito para roubar R$ 600 e o celular da vítima, em fevereiro do ano passado, no bairro Costa e Silva, zona Norte da capital.

O marginal entrou pelo telhado, rendeu a vítima, e depois de imobilizá-la ainda lhe aplicou uma facada próximo à clavícula, deixando-a trancada, na residência, enquanto ele fugia. João Vítor foi preso dias após o crime, após ter sua prisão preventiva pedida pela Polícia Civil, antes da chegada da Polícia que foi chamada pelos vizinhos.

João Vítor escapou da morte, porque, mesmo ferida, ela mora próximo ao seu local de trabalho, e conseguiu chegar caminhando ao Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro de Base, onde pediu socorro. O enfermeiro passou por uma traqueostomia e encaminhado para o Pronto Socorro João Paulo II, onde ficou internado por 15 dias.

Na semana passada, o Tribunal de Justiça negou um recurso de apelação do acusado que pediu a desclassificação do crime de tentativa de latrocínio para lesão corporal qualificada. Segundo os desembargadores, houve prova inequívoca de tentativa de latrocínio, pois o acusado teve a intenção de matar a vítima e para roubá-la.


Foto: Da Redação

Fonte: Da Redaçãoa

Nenhum comentário