Header Ads

Agronegócio de Rondônia avança e bate recordes de exportação e produção agrícola em 2020



Em 2020, o Governo de Rondônia bateu vários recordes importantes para o desenvolvimento econômico do Estado. Conforme aponta a edição de janeiro do Boletim Informativo da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), elaborado pelo Agrodados, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de Rondônia alcançou, em 2020, mais de R$ 15,2 bilhões, com crescimento médio de 7% ao ano, ultrapassando a meta do Plano Estratégico do Governo de alcançar até o ano de 2023 o valor de R$ 14 bilhões no VBP.

Deste valor, a agricultura representa R$ 4,9 bilhões, com destaque para a soja (R$ 2,3 bilhões), milho (R$ 1,02 bilhões) e café (R$ 975,2 milhões). Já a pecuária representa R$ 10,2 bilhões, com destaque para bovinos (R$ 9 bilhões), leite (R$ 908,9 milhões) e suínos (R$ 1,6 milhões). A meta para a agricultura e pecuária era aumentar a produtividade em torno de 20% até 2023, mas esta expectativa já foi ultrapassada em 2020.

O agronegócio de Rondônia tem avançado a cada ano, batendo recordes de exportação e produção com sustentabilidade e qualidade, onde apesar de ser um Estado novo, é muito forte e produtivo. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o agronegócio representa 21% do Produto Interno Bruto (PIB) de Rondônia, que gira em torno de R$ 45 bilhões e ocupa a segunda posição como setor que mais movimenta a economia do Estado, com produtores, exportadores e apoiadores de grandes produtos do agronegócio.

O Estado tem um grande potencial para produção de alimentos e, hoje, se tornou uma nova fronteira agrícola, portal de produtos oriundos de demais localidades do Brasil, o terceiro maior produtor de grãos da região Norte e o 14º do país, batendo recorde de produção na safra 2019/2020, com um total de 2.405,3 mil toneladas.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge), Rondônia é responsável por 4,1% da produção total da região Norte do Brasil, com aproximadamente 10,7 milhões de toneladas. Destaque na produção de vários produtos, sendo o maior produtor de café conilon, milho, arroz e o algodão, e o terceiro maior produtor de soja.

O Estado tem avançado significativamente no plantio das culturas de amendoim, cacau, banana, cana-de-açúcar, feijão, laranja, mandioca, tomate, uva entre outros. “São produções vindas de pequenas propriedades da agricultura familiar que estão em constante evolução. Nosso objetivo é ajudar o pequeno produtor a desenvolver suas produções com ajuda da assistência técnica, doação de insumos, novas tecnologias e muito mais. Com o apoio do governador, coronel Marcos Rocha, vamos investir muito mais na agricultura familiar”, disse o secretário da Seagri, Evandro Padovani.

Rondônia exporta carnes fresca e congelada, soja, milho, algodão, madeira entre outros produtos para vários países, entre eles, Coreia do Sul, Itália, Vietnã, Índia, China, Espanha, Israel, Alemanha, Rússia, Portugal, Egito, México, entre outros. Em 2020, o Estado chegou a exportar mais de US$ 1,37 bilhão, batendo recordes em relação aos anos anteriores, com destaque para carnes fresca e congelada (US$ 678 milhões), e para a soja (US$ 421 milhões), que estão entre os dois principais produtos do Estado. Conforme consta no Plano Estratégico, o objetivo do Governo é aumentar em 10% ao ano o valor de produtos exportados até 2023, na modalidade Free On Board (FOB – livre a bordo ).

“O agronegócio no Estado continua crescendo fortemente e temos a certeza de que essa evolução não vai parar. A tendência é aumentar as áreas de plantio de grãos e, ao mesmo tempo, o número de bovinos. Estamos trabalhando fortemente a nível de Estado com integração, lavoura e pecuária (iLP). Saímos de um VBP de R$ 9,8 bilhões, chegando no final de 2020 com R$ 15 bilhões, avançamos muito e todo esse resultado só foi possível com a dedicação e trabalho do produtor rural, das cadeias produtivas e do Governo do Estado”, ressaltou Padovani.


Texto: Sara Cicera
Fotos: Weyne Sharp
Secom - Governo de Rondônia

Nenhum comentário